quinta-feira, 9 de junho de 2011

Comidas Típicas do Piauí

A cozinha tradicional piauiense difere-se das demais do Nordeste em vários aspectos: - A larga utilização dos "cheiros verdes" (coentro e cebolinha verde), da cebolinha branca de Picos, da pimenta-de-cheiro e do corante natural extraído do urucum; - O uso muito intenso da farinha de mandioca (farinha branca e farinha d'água) para a confecção ou complementação de pratos. As farofas ou fritos, o pirão e a paçoca são alimentos indispensáveis na mesa dos piauienses. "Frito" é a mistura de farinha branca com carne frita de qualquer espécie, sobretudo a carne de porco e a carne seca cortada miúda. O frito pode ser feito, ainda, com ovos, torresmo, e famosos são os fritos de galinha caipira e de capote (galinha d'Angola) e de caças variadas; - O arroz é comumente usado com outras misturas: com carne seca de gado (Maria Izabel), com carne de criação, de galinha, de capote ou pato. O colorante de urucum é indispensável, bem corno os cheiros-verdes. No sul do Estado, usa-se colorir o arroz com açafrão. Na área sertaneja, é muito comum a mistura de arroz com feijão (Baião-de-Dois), ou ainda a mistura de feijão com milho, que deve ter toucinho, pé e orelha de porco. É o chamado "Pintado" ou "Mucunzá", e come-se de preferência com frito de porco; - O uso de carne com caldo (molho fino) é outra característica bem típica do costume alimentar dos piauienses. Um exemplo é a carne seca picadinha ou a carne fresca moída misturada com quiabo, jerimum, macaxeira e maxixe, temperada com muito "cheiro-verde", manteiga de garrafa e nata. Dependendo das misturas, recebe os nomes locais de "Quibêbe", "Picadinho", "Caldo de Carne" ou "Capiau; - Apesar da predominância das comidas sertanejas à base de carne, a cozinha piauiense dispõe de excelentes pratos à base de peixes e de frutos do mar. As frigideiras e as caldeiradas de camarão, as casquinhas de caranguejos, os mexidos de ostras e caranguejos, as peixadas ao leite de coco babaçu satisfazem os mais exigentes paladares. Piratinga, Mandubé, Matrincham e Branquinho são alguns dos peixes de primeira qualidade encontrados no rio Parnaíba; - A doçaria piauiense é a mais rica e diversificada do Nordeste. São famosos os doces e compotas de caju, de manga, de goiaba, de mangaba, de buriti, de bacuri, de groselha, de casca de laranja da terra e de tantas outras frutas. O doce de casca de limão azedo é o mais típico do Piauí; - É variada, ainda, a utilização da farinha de puba (mandioca) para o preparo de bolo caseiro e beiju, e a macaxeira pode ser servida cozinhada e assada no forno ou na brasa.(angelfire.com/tv/radioativo/culinaria.htm).






A carne-de-sol é uma das principais comida típica do Piauí. Com ela é feita a “Maria Isabel” (misturada com arroz) e a paçoca (misturada com farinha e batida no pilão). É também servida com macaxeira, batata doce, beju, etc. Quando um turista chega ao Piauí e quer comer uma comida típica do Estado a carne-de-sol é logo lembrada.

A carne-de-sol do município de Campo Maior é conhecido como a melhor carne de sol do Piauí. Quando passamos pela BR 343, em direção ao litoral, saindo de Teresina, ao chegar nesse município, sempre encontramos vários vendedores da principal comida típica do Piauí.

Mas poucos sabem que a carne-de-sol que consumimos não é no Piauí. É do estado do Pará. No nosso estado não há produção de carne bovina suficiente para o consumo da população.istoépiaui.blogspot.com).


      OUTROS DESTAQUES DA CULINÁRIA PIAUIENSE


  • Escondidinho: clássico prato nordestino. Consiste em charque desfiado coberto com purê de macaxeira.
  • Sarapatel: iguaria feita com miúdos e sangue de carneiro.
  • Baião-de-dois: prato típico do Nordeste que pode ser degustado como acompanhamento ou prato principal. A receita básica é arroz com feijão-verde cozido, pimenta-de-cheiro, e pedacinhos queijo coalho.
  • Maria-isabel: iguaria sempre presente nos cardápios do Piauí. Consiste em picadinho de carne-seca misturado com arroz previamente temperado.
  • Capão Pé-Duro À Moda da Júlia: o capão é o galo capado. No Favorito, o capão é recheado com seus miúdos e assado na panela. É acompanhado de arroz branco, baião-de-dois, farofa e molho vinagrete.
  • Carneiro Guisado: guisado de carneiro ao molho de coco e servido com arroz branco e farofa.
  • Doces em compotas: O Favorito Comida Típica oferece as opções de doces de jaca ou de caju, acompanhados de fatias de queijo coalho.
Ao cair da noite, o restaurante Longá é uma boa escolha para provar o delicioso capote piauiense. O estabelecimento oferece dois ambientes, um deles em local fechado, com ar-condicionado. Ao estudar o cardápio, percebe-se que o capote pode ser preparado de diversas maneiras: ensopado, frito, ao molho pardo ou misturado com arroz. Como guarnição, é servido arroz branco e pirão.
A proprietária do Longá é Dona Maria de Jesus. Sua iniciação no ramo de gastronomia aconteceu após o divórcio do marido. Responsável pela guarda dos filhos, Dona Maria se viu obrigada a procurar caminhos para o sustento financeiro. Com muita coragem e grandes dificuldades, a piauiense inaugurou o Longá usando notas promissórias para garantir a matéria-prima na despensa. Para trabalhar de garçons, contou com a ajuda dos filhos. Com o passar do tempo, a qualidade da cozinha garantiu a propaganda boca-a-boca pela cidade. Hoje o Longá é uma das melhores opções para quem deseja provar um saboroso capote feito ao estilo piauiense. 
(brasilsabor.com.br).
No acompanhamento, vale uma cajuína gelada ou um suco de bacuri.


Tom Oliveira

2 comentários:

  1. Olá.
    GOstei do seu blog e como Flamenguista vi que se diz vascaíno, mas queria mesmo é ser rubro-negro...como sei? pela escolha da cor do blog. Grande abraço, professora Célia

    ResponderExcluir
  2. ok,pelo comentário; peca apenas pela "suspeita" infundada. A cor vermelha representa o MINISTÉRIO PÚBLICO.

    ResponderExcluir